Consultor Nacional Malaria case Gap analyses


Location : BISSAU, GUINEA-BISSAU
Application Deadline :16-Sep-22 (Midnight New York, USA)
Additional Category :HIV, Health and Development
Type of Contract :Individual Contract
Post Level :National Consultant
Languages Required :
English   French   Portuguese
Starting Date :
(date when the selected candidate is expected to start)
26-Sep-2022
Duration of Initial Contract :1 Month
Expected Duration of Assignment :22 Working days

UNDP is committed to achieving workforce diversity in terms of gender, nationality and culture. Individuals from minority groups, indigenous groups and persons with disabilities are equally encouraged to apply. All applications will be treated with the strictest confidence.

UNDP does not tolerate sexual exploitation and abuse, any kind of harassment, including sexual harassment, and discrimination. All selected candidates will, therefore, undergo rigorous reference and background checks.


Background

Contextualizaçao:

De acordo com o Relatório Mundial sobre o Paludismo de 2020 da OMS, em 2019, estima-se que 229 milhões de casos de Paludismo ocorreram em 87 Paises endemicos do paludismo, em comparação com 238 milhões de casos em 2000, em 2015, os casos de Paludismo foram estimados em 218 milhões.

A maioria dos casos (215 milhões, correspondente a 94%) de paludismo em 2019 ocorreu na Região Africana da OMS, seguida do Sudeste Asiático (6,3 milhões o que corresponde 3%) e na região do Mediterrâneo Oriental da OMS, o número de casos de Paludismo caiu 26%, passando de quase 7 milhões em 2000 para cerca de 5 milhões em 2019. 

A incidência de Paludismo (ou seja, número de casos por 1.000 habitantes expostos ao risco de Paludismo) caiu globalmente, de 80 em 2000 para 58 em 2015, depois 57 em 2019. De 2000 a 2015, a incidência da Paludismo em todo o mundo diminuiu, portanto, em 27%, mas apenas 2% entre 2015 e 2019, que reflete uma forte desaceleração desde 2015.

Em 2019, dos 33 milhões de grávidas que viviam em 33 países na região Áfricana da OMS onde transmissão é moderada a alta, 35% (ou 12 milhões) foram expostos à infeção por Paludismo durante a gravidez. Ao detalhar, as sub-regiões da OMS, a África Central teve a maior prevalência de exposição ao Paludismo durante a gravidez (40%), seguida de perto pela África Ocidental (39%), enquanto a prevalência foi de 24% na África Oriental e Austral.

As 33 milhões de grávidas expostas à infeção por paludismo em 2019 deram à luz cerca de 822.000 crianças com baixo peso ao nascer nestes 33 países.

Se 80% das grávidas tivessem recebido cuidados pré-natais, receberiam uma dose de tratamento preventivo intermitente durante a gravidez (TPIg), acredita-se que 56.000 casos de baixo peso ao nascer seria evitado nestes países.

O P. falciparum é o parasita do paludismo mais prevalente na Região Africana da OMS, respondendo por 94 % dos casos estimados de paludismo em 2018, e nas regiões do Sudeste Asiático (3%).

Globalmente, o número de mortes por Paludismo diminuiu continuamente na última década. período de 2000-2019, passando de 736.000 em 2000 para 409.000 em 2019. Crianças menores de 5 anos são as mais vulneráveis ao paludismo. Crianças menores de 5 anos foram responsáveis por 84% das mortes associadas ao Paludismo em 2000, contra 67% em 2019. A estimativa de o número de mortes em todo o mundo em 2015, foi em torno de 453.000.

Na região da OMS África, o número de mortes por Paludismo diminuiu 44%, de 680.000 em 2000 para 384.000 em 2019. No mesmo período, a mortalidade associada diminuiu 67%, caindo 121 a 40 mortes por 100.000 habitantes expostos ao risco do Paludismo.

Globalmente, quase 95% das mortes por Paludismo foram registradas em 31 países. A Nigéria (23%), República Democrática do Congo (11%), República Unida da Tanzânia (5%),Moçambique (4%), Níger (4%) e Burkina Faso (4%) concentraram quase 51% de todas as mortes devido à Paludismo em todo o mundo em 2019.

Luta contra o Paludismo durante a Pandemia de Covid-19

Em abril 2020, o Coronavirus 2 associado ao Sindrome Respiratorio Agudo Severo (SARS-CoV2), virus responsavel de Covid-19, propagou-se em todos os Paises endemicos do Paludismo, e no final da segunda semana do mês de novembro 2020 aproximadamente 22 milhões de casos e 600.000 mortos foram notificados nestes Paises.

A pandemia de Covid-19 e as restrições impostas para a resposta provocaram  o disfuncionamento dos serviços de base de luta contra o Paludismo.

Em março 2020, como a pandemia de Covid-19 propagou-se rapidamente no mundo inteiro, a OMS solicitou um esforço conjunto dos parceiros com vista a atenuar o impacto negativo do Covid-19 nos Paises endemicos do Paludismo e de contribuir para uma resposta contra o Covid-19.

Este esforço coletivo deu lugar aos esforços impressionantes nestes Paises, com objectivo de terminar as campanhas de prevenção do Paludismo atraves da distribuição dos Mosqueteiros Impregnados de Longa Duração de Ação (MILDA), Pulverização Intra-Domiciliar (PID) e a Quimioprevenção do Paludismo Sazonal (QPS) e, de minimizar o disfuncionamento de serviços de diagnostico e tratamento.

Na Guiné-Bissau em 2021 foram notificados um total de 181.855  casos de paludismo, incluindo os casos do setor privado e da comunidade, dos quais resultaram  462 obitos (DHIS2/INASA, 2021). Cerca de 26 713 (15%) de casos e 95 (21%) de óbitos foram registados nas crianças < 5 anos.

 

Objetivo da atribuição:

2.1. Objetivo Geral:

  • Apoiar o consultor internacional na elaboração do Gap Analyses: casos de Paludismo.

2.2. Objetivos específicos:

  • Apoiar o consultor internacional (CI) em determinar as estimativas de casos de paludismo (em números absolutos, não apenas em %) a partir de 2022 até final de 2023 diagnósticos, grávidas em TPI, crianças menores de cinco anos em QPS;
  • Apoiar o CI em estimar os casos do paludismo a nível das estruturas públicas, comunitárias e privadas, levando em consideração o contexto do COVID-19, se necessário;
  • Apoiar na quantificação dos insumos e elaboração dos orçamentos, se necessário.
  • Elaboração de um relatório final detalhando da missão de consultoria.


Duties and Responsibilities

Deveres e Responsabilidades:

O consultor nacional trabalhará, sob orientação do Consultor Internacional, com o Programa Nacional de Luta contra o Paludismo (PNLP), PNUD, CCM e outros intervenientes na luta contra o paludismo a nível nacional, apoiando na realização das seguintes tarefas:

  1. Revisão documental do programa do país (Plano Estratégico; Plano Operacional, Planos de Trabalho; “Gap analyses”, etc.);
  2. Análise abrangente de “Gap analyses” (ferramentas de CRSPC e documentos programáticos de GF aquando da quantificação do país produzido durante a proposta de financiamento do GF NFM3;
  • Análise da revisão de todos os documentos normativos, incluindo os dados do DHIS 2 e outros relatórios disponíveis a nível nacional;
  • Revisão do NFM3 e o Quadro de performance apresentado durante a solicitação de financiamento com base nas retro informações recebidas durante o processo de revisão pelo PNLP e parceiros do país;

RESULTADOS ESPERADOS

 

  • O consultor internacional apoiado em determinar as estimativas de casos de paludismo (em números absolutos, não apenas em %) a partir de 2022 até final de 2023 diagnósticos, grávidas em TPI, crianças menores de cinco anos em QPS;
  • CI apoiado em estimar os casos do paludismo a nível das estruturas públicas, comunitárias e privadas, levando em consideração o contexto do COVID-19, se necessário;
  • Quantificação dos insumos e orçamentos elaborados;
  • Relatório final detalhando da missão de consultoria elaborado.

 

Viagem:

As viagens nacionais, se necessário, serão organizados pelo UG-PNLP (alugação de viatura + combustível).

 

Avaliação:

Os candidatos serão avaliados com base nas suas manifestações de interesse e propostas financeiras submetidas através da proposta do PNUD para a consultoria, que inclui um método de análise cumulativa baseado numa combinação de resultados de avaliação técnica e financeira em relação aos quais os pagamentos são fixados.

 


Competencies

  • Profissionalismo: Capacidade de aplicar teorias, conceitos e abordagens de desenvolvimento sustentável. Capacidade de conduzir investigação e análise independente sobre temas de desenvolvimento sustentável, determinar a adequação, validade e exatidão dos dados fornecidos por diferentes fontes. Mostra habilidade no desenvolvimento de fontes para a recolha de dados.  Mostra orgulho no trabalho e nas realizações; demonstra competência profissional e domínio do assunto; é consciencioso e eficiente no cumprimento de compromissos, cumprimento de prazos e obtenção de resultados; é motivado por preocupações profissionais e não pessoais; mostra persistência quando confrontado com problemas ou desafios difíceis; permanece calmo em situações stressantes. Assume a responsabilidade de incorporar perspectivas de género e assegurar a participação igualitária de mulheres e homens em todas as áreas de trabalho.
  • Planeamento e Organização: Desenvolve objectivos claros que são consistentes com as estratégias acordadas; identifica atividades e tarefas prioritárias; ajusta prioridades conforme necessário; atribui tempo e recursos adequados para a conclusão do trabalho; prevê riscos e permite contingências no planeamento; monitoriza e ajusta planos e ações conforme necessário; utiliza o tempo eficientemente.
  • Comunicação: Fala e escreve clara e eficazmente; ouve os outros, interpreta corretamente as mensagens dos outros e responde adequadamente; faz perguntas para esclarecer e demonstra interesse em ter uma comunicação direcional; adapta a linguagem, o tom, o estilo e o formato para corresponder ao público; demonstra abertura na partilha de informação e mantém as pessoas informadas.
  • Trabalho de equipa: Trabalha em colaboração com colegas para atingir objetivos organizacionais; solicita contributos, valorizando genuinamente as ideias e conhecimentos dos outros; está disposto a aprender com os outros; coloca a agenda da equipa antes da agenda pessoal; apoia e atua de acordo com a decisão final do grupo, mesmo quando tais decisões podem não refletir inteiramente a sua própria posição; partilha o crédito pelas realizações da equipa e aceita a responsabilidade conjunta pelas deficiências da equipa.
  • Prestação de contas: Assume todas as responsabilidades e honra compromissos; entrega resultados pelos quais tem responsabilidade dentro do tempo, custo e padrões de qualidade prescritos; opera em conformidade com regulamentos e regras organizacionais; apoia os subordinados, proporciona supervisão e assume responsabilidade por tarefas delegadas; assume responsabilidade pessoal pelas suas próprias falhas e pelas da unidade de trabalho, quando aplicável.
  • Criatividade: Procura activamente melhorar programas ou serviços; oferece novas e diferentes opções para resolver problemas ou satisfazer as necessidades dos clientes; promove e persuade outros a considerar novas ideias; assume riscos calculados sobre ideias novas e invulgares; pensa "fora da caixa"; interessa-se por novas ideias e novas formas de fazer as coisas; não está vinculado pelo pensamento atual ou abordagens tradicionais.
  • Orientação para o cliente: Considera todos aqueles a quem são prestados serviços como "clientes" e procura ver as coisas do ponto de vista dos clientes; estabelece e mantém parcerias produtivas com os clientes, ganhando a sua confiança e respeito; identifica as necessidades dos clientes e combina-as com soluções apropriadas; acompanha os desenvolvimentos em curso dentro e fora do ambiente do cliente para se manter informado e antecipar problemas; mantém os clientes informados sobre o progresso ou contratempos nos projectos; cumpre prazos para a entrega de produtos ou serviços ao cliente.
  • Compromisso de Aprendizagem Contínua: Mantém-se a par dos novos desenvolvimentos na própria ocupação/profissão; procura ativamente desenvolver-se profissional e pessoalmente; contribui para a aprendizagem dos colegas e subordinados; demonstra vontade de aprender com os outros; procura feedback para aprender e melhorar.

Sensibilização tecnológica: Mantém-se a par da tecnologia disponível; compreende a aplicabilidade e limitação da tecnologia ao trabalho do escritório; procura ativamente aplicar a tecnologia às tarefas apropriadas; demonstra vontade de aprender nova tecnologia


Required Skills and Experience

  1. Qualificação: mestrado ou licenciado em farmácia, gestão de produtos farmacêuticos ou outras disciplinas relacionadas à quantificação de medicamentos;
  2. Ter conhecimento do programa de luta contra o paludismo, incluindo intervenções na vigilância, monitorização e avaliação, gestão do programa, gestão da cadeia de abastecimento do programa;
  3. Ter conhecimento na política de Luta contra o Paludismo e outros documentos normativos do PNLP;
  4. Capacidade de facilitar discussões, interpretação entre o CI e os diferentes intervenientes na luta contra o paludismo;
  5. Experiência de trabalho em ambientes multidisciplinar;
  6. Ter domínio do português e francês, o inglês é uma vantagem. 
  7. Ter experiência anterior na realização de consultorias.

 

 

ORIENTAÇÕES PARA APLICAÇÃO:

Os candidatos interessados são aconselhados a rever cuidadosamente este anúncio e a garantir que satisfazem os requisitos e qualificações descritos.

- Carta de apresentação explicando porque é o candidato mais adequado para a posição anunciada

Formulário de História Pessoal Assinado e Atualizado (P11). O modelo pode ser descarregado a partir deste link: http://sas.undp.org/documents/p11_personal_history_form.doc).

As candidaturas sem P11 não serão consideradas.

Carta ao PNUD Confirmando Interesse e Disponibilidade incluindo tarifa diária com tudo incluído em USD/XOF.

* Note-se que a proposta financeira inclui tudo e deve ter em conta várias despesas incorridas pelo consultor/contratante durante o período do contrato (por exemplo, aluguer de habitação, honorários, seguro de saúde, vacinação, custos com vistos e quaisquer outras despesas relevantes relacionadas com a execução de serviços...). Todas as despesas previstas (excepto as despesas de viagem imprevistas para missões, se existirem) devem ser incluídas na proposta financeira. As despesas de viagem imprevistas para missões, se existirem, serão pagas separadamente de acordo com as regras e regulamentos do PNUD. Todas as despesas de viagem previstas devem ser incluídas na proposta financeira. As ajudas de custo diárias não podem exceder as taxas do UN DSA (http://icsc.un.org/rootindex.asp).



If you are experiencing difficulties with online job applications, please contact the eRecruit Helpdesk.

© 2016 United Nations Development Programme